+55 (11) 2374-1787 contato@loboassessoria.com.br

NADAPEDALACORRE: entre para o triathlon!

Triathlon2

Retirado do site h2sports com a participação de Rodrigo Lobo.

Escolha uma prova e comece a treinar para encarar os desafios nessa nova modalidade. Para muitos, a corrida é uma válvula de escape para o estresse do dia a dia, além de uma forma prazerosa de lazer. Contudo, muitos atletas querem um algo a mais e nada melhor que um novo ano para encarar um novo desafio. O triathlon é uma das opções que podem ser seguidas. “Assim como a corrida de aventuras e outros esportes, o triathlon é uma forte estratégia para motivar ainda mais o atleta”, garante o diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva, Rodrigo Lobo.

Segundo o treinador, diversos motivos levam o corredor a procurar a modalidade. “Novos desafios pessoais, equilibrar a sobrecarga gerada pelos treinos sequenciais de corrida, acompanhar o grupo de amigos que passou a praticar o esporte, entre outros.” Uma boa opção para começar são as provas short (750 m de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida).

Nadar, pedalar e correr ao longo da semana pode parecer um desafio complicado, mas se bem preparado, não terá segredos. “Não é necessário treinar altos volumes e tudo de uma só vez, em um mesmo dia”, lembra. Veja um exemplo de distribuição das atividades ao longo da semana:

Segunda: Musculação (30’) + Natação (40’)

Terça: Corrida (30 a 40’) + Ciclismo (30 a 40’)

Quarta: Musculação (30’) + Natação (40’)

Quinta: Corrida (30 a 40’) + Ciclismo (30 a 40’)

Sexta: Natação (40’) – opcional

Sábado: Ciclismo (50 a 60’) + Corrida (30 a 40’)

Domingo: OFF

O fortalecimento muscular é outro ponto indispensável. “Não deixe de incluir a musculação, treinamento funcional e/ou pilates na semana”, afirma. “O treino regular de força é fundamental para a prevenção de lesões e potencialização do rendimento no triathlon ou em qualquer outro esporte.”

Uma das barreiras para que os corredores desistam da ideia de entrar para o triathlon é a aquisição de uma bicicleta. “Para começar, opte pelas bikes de estrada, mais simples e que custam entre R$ 3 mil e R$ 5 mil. Depois disso, comece a guardar dinheiro para investir em um equipamento speed ou voltado para o triathlon, que custam a partir de R$ 5 mil.” Algumas opções usadas também podem valer a pena. “Mas a escolha deve ser criteriosa, assim como quando compramos um carro usado”, diz. Se possível, leve a bicicleta em um mecânico de confiança.

A natação é a outra parte considerada difícil do processo. “Se você ainda não nada bem, seja paciente e persistente. Treine com regularidade e contando com a ajuda de um bom profissional”, conta. “Reforce os treinos em águas abertas, como no mar ou em represas, sempre com a supervisão de pessoas capacitadas. Isso aumentará muito a confiança e a evolução nos treinos será expressiva.”

A última dica de Lobo é que o atleta procure uma assessoria especializada para entrar para o esporte. Desta forma, a segurança dos treinamentos e do desempenho será garantida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *